domingo, julho 25Notícias
Shadow

Operação com apoio da polícia dos EUA prende suspeito de fraude bancária em Camboriú

Uma operação da Polícia Civil do Distrito Federal, com apoio da Polícia Civil de Santa Catarina e do departamento de polícia norte-americano, levou à prisão um homem de 39 anos, em Camboriú. Ele trabalha como programador de sites, e é suspeito de atuar como hacker em uma quadrilha que aplica golpes em contas bancárias.
As investigações começaram em 2019, quando a Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos do Distrito Federal recebeu a informação de que duas vítimas tiveram R$ 648 mil retirados de suas contas por meio de um golpe, em Brasília. O esquema era o mesmo: as vítimas receberam, por meio de mensagem de SMS, um mesmo link que as direcionou para uma página falsa de um banco.

A partir daí, passaram a receber mensagens de Whatsapp, enviadas falsamente em nome do banco, que as induziu a gerar e repassar aos criminosos um código QR Code no celular, que deu acesso às suas contas bancárias. Os criminosos habilitaram então um aplicativo bancário no celular das vítimas, remotamente, e transferiram valores para diversas contas de “receptadores”, em diversos lugares no país.
O esquema usou serviços online de uma empresa com sede nos Estados Unidos, que não possuía representante no Brasil. Por isso a polícia do Distrito Federal pediu apoio ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos, que prestou auxílio nas investigações.

O suspeito de Camboriú é o primeiro preso da organização criminosa. O delegado Dario Taciano de Freitas Junior, que coordenou as investigações, disse esperar que a partir do material apreendido com ele seja possível identificar seu papel no esquema criminoso, e outros envolvidos.
Segundo a polícia, o homem preso já tinha antecedentes criminais por crime de fraude bancária cometida pela internet.

NSC Total

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *