sábado, abril 17Notícias
Shadow

Viagens em SC podem ficar mais baratas na temporada de verão com coronavírus

As viagens regionais em Santa Catarina podem ficar mais baratas na temporada de verão em meio à pandemia do novo coronavírus. O estímulo será com descontos e promoções em estabelecimentos considerados “seguros”, que cumpram as regras de prevenção à covid-19. A ideia é do projeto “Viaja Mais SC”, elaborado pela Agência de Desenvolvimento de Turismo de SC (Santur).
O foco no turismo regional e nas regras de prevenção para superar as dificuldades que devem ser impostas pela pandemia são as apostas da Santur para a temporada de verão 2020 em SC. O “Viaja Mais SC” ainda será lançado oficialmente, mas já se sabe que a ação pretende incentivar os catarinenses a viajarem pelo Estado.

O presidente da Santur, Leandro “Mané” Ferrari, reconhece que os visitantes mais próximos podem ser uma estratégia importante para o turismo em um momento que viagens maiores estão restritas pela pandemia.
– Entendemos e temos visto que o turismo regional é o que vai prevalecer neste momento. Quem ia para o exterior, não vai – aponta.

O caso da Serra Catarinense na última semana, que recebeu visitantes para ver a neve e o frio intenso, foi considerada uma “boa experiência” de gestão conjunta entre Estado, municípios e trade turístico. Por conta disso, as decisões sobre restrições para a temporada de verão também devem ser tomadas coletivamente, segundo o presidente da Santur.
O órgão pretende criar um selo, semelhante ao já existente do Ministério do Turismo, para garantir a segurança nos estabelecimentos que se adequarem às regras de funcionamento contra a covid-19.

As regras que precisarão ser adotadas na temporada, como a ocupação de espaço nas praias, por exemplo, são decisões que o Estado pretende tomar de acordo com o cenário da pandemia do novo coronavírus em SC mais próximo ao verão.
– Embora a situação da pandemia deva estar mais branda no verão, enquanto não houver uma vacina, temos que trabalhar no controle da propagação do vírus, porque ele continuará circulando. Mas podemos afirmar, com todas as letras, que apesar do turismo ter sido um dos mais afetados pela pandemia, será o setor que mais auxiliará na retomada econômica do estado e é para isto que estamos trabalhando, com programas de incentivo ao turismo regional no primeiro momento – afirma Ferrari, apontando que o Estado também não parou com divulgações do Estado nacional e internacionalmente.

Movimentação econômica
A movimentação econômica mínima gerada pelo turismo em Santa Catarina, entre 2018 e 2020, está estimada em R$ 33 bilhões, conforme dados colhidos pela Santur e Fecomércio. Desse valor, R$ 18,3 bilhões foram somente no verão.

Florianópolis e Balneário Camboriú também planejam temporada
As cidades catarinenses que mais recebem turistas durante o verão também planejam a temporada na nova realidade da pandemia de coronavírus.

Em Florianópolis, as restrições devem ser definidas mais perto de dezembro. Festas como o Réveillon ainda não são descartadas e serão avaliadas.
Em Balneário Camboriú, as regras também devem ser definidas mais perto do verão, conforme as definições do Estado. Apesar disso, a principal aposta na cidade é na manutenção dos protocolos de segurança já adotados pelos hotéis, restaurantes e outros estabelecimentos como parques, que atraem os turistas no verão. O município pretende criar um selo para reforçar a segurança aos turistas de que os locais seguem as regras sanitárias.

A cidade também é destino de cruzeiros. Nessa área, as companhias de navegação aguardam a aprovação dos protocolos de segurança pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Após o aval do órgão federal, governo do Estado e do município ainda devem analisar as regras dos navios antes de autorizar as paradas durante a temporada de transatlânticos.
– A gente sabe que não vai ser o que era, vai demorar para chegar a isso, mas a esperança dos empresários é grande, de que seja possível recuperar um pouco pelo menos desse atraso que tivemos. As pessoas querem trabalhar, tem os equipamentos. A expectativa é grande, mas depende desses fatores todos – pontua o secretário de Turismo de Balneário Camboriú, Valdir Walendowsky.

FONTE: NSC Total

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *