domingo, outubro 17Notícias
Shadow

Três envolvidos no assassinato de Luiz Henn, em Blumenau, são condenados

Os três acusados de envolvimento no assassinato do aposentado Luiz Carlos Henn, em fevereiro deste ano em Blumenau, foram condenados à prisão. Somadas, as penas passam da marca de 60 anos de reclusão para Eliane Bilski, Denilson da Silva Nascimento e Daniel Jeske. A Justiça ainda negou que o trio possa recorrer em liberdade à decisão.
Eliane mantinha um relacionamento com Henn e é tratada pela Polícia Civil como mandante do homicídio. Ela terá de cumprir 21 anos de prisão. Já Denilson e Daniel, que teriam sido os responsáveis pela morte, foram condenados a 21 e 22 anos na cadeia, respectivamente. Em março deste ano, o delegado Egídio Ferrari contou à reportagem do Santa que o assassinato foi motivado por dinheiro.

Relembre o crime
Segundo a Polícia Civil, Henn estava na casa dos pais, no bairro Velha, quando a dupla chegou por volta das 12h do dia 5 de fevereiro. O aposentado ia frequentemente à residência cuidar dos pais. Denilson teria entrado a pé no terreno, com Daniel em um veículo. Eles chamaram por Henn e, quando o homem atendeu, Denilson teria o obrigado a entrar no próprio carro, um Fiat Toro.
Armado, Denilson disse que se tratava de um assalto, de acordo com Ferrari. O aposentado dirigiu ao lado do suposto ladrão. Daniel os seguiu com um Fiat Argo. No bairro Itoupava Central, ele estacionou o carro e entrou no Fiat Toro junto com os outros dois. Já na Vila Itoupava, a dupla mandou Henn descer, sob a justificativa que o abandonariam em um lugar afastado para conseguir fugir com o veículo dele.

No momento em que Henn virou de costas para os criminosos, já no início da tarde daquele dia, Delison teria atirado. A perícia confirmou três perfurações na cabeça. Eles arrastaram o corpo para o outro lado da via e o jogaram no barranco.
Na manhã seguinte, abandonaram o automóvel de Henn no bairro Itoupava Norte. Pelo caminho, livraram-se de objetos pessoais do idoso. Um notebook, por exemplo, foi encontrado em uma rua entre Blumenau e Gaspar, perto da BR-470.

Após cometer o crime, Edenilson deixou a cidade com o Fiat Argo. Passou por Curitiba, devolveu o automóvel e seguiu para Porto Alegre, onde renovou a identidade com a intenção de se mudar para o Uruguai. Ainda de acordo com Ferrari, ele voltou a Blumenau nesta semana para visitar uma irmã. Assim, foi abordado pelos agentes e preso nesta quinta-feira.
Daniel permaneceu no município e se entregou depois que investigadores o procuraram em casa. Ele não tem passagens policiais no estado. Já Denilson possui um registro por tentativa de homicídio, segundo Ferrari.

NSC Total

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *