quarta-feira, janeiro 27Notícias
Shadow

Da ração ao cocô: moradores de Blumenau criam produtos para facilitar a vida de donos de pets

SuzanaLoewen e Allan Frillmann não se conhecem, mas têm algo em comum: neste ano tiraram do papel ideias que auxiliarão a vida de quem possui animais domésticos em Blumenau. Ela desenvolveu um um saco coletor de fezes ecológico (que será distribuído gratuitamente). Ele, um comedouro automático que disponibiliza a ração nas horas programadas, sem necessidade de energia elétrica ou conexão com internet.
Allan conta que a ideia surgiu em dezembro do ano passado, quando precisou alimentar os cachorros dos vizinhos, que foram viajar. Ele, que já inventou outros produtos​, como um novo instrumento musical, decidiu analisar os comedouros disponíveis no mercado para criar algo ainda mais prático.

Com matéria-prima e mão de obra blumeauense, surgiu primeiro a “biscoiteira”, que serve petiscos em momentos pré-estabelecidos. Depois, Allan se dedicou a criar os “tratadores”, que ficaram prontos há cerca de um mês. A programação ocorre pelos botões, sem precisar de aplicativos nos celulares. A ração cai da máquina direto no pote na hora marcada, na quantidade estipulada e com um aviso sonoro para o animal. Para saber mais, clique aqui.​
— O que existe no mercado normalmente são as importadas, que são mais caras. Queria uma que fosse mais autônoma, de fácil manuseio e que melhorasse a situação — diz Allan.

Já para a dentista Suzana, o que despertou a criatividade dela foi um período na Itália e a falta de respeito de donos de cachorros. Ela instalou a primeira caixa de distribuição dos sacos coletores de fezes ecológicos justamente diante da clínica onde trabalha, no bairro Ponta Aguda.
A dentista passou pouco mais de um ano e meio na Itália e viu nos espaços públicos a existência de sacos semelhantes, que poderiam ser pegos gratuitamente por donos de pets. Diferente do que se costuma ver, o coletor, além de não ser de plástico, o que contribui para o meio ambiente, tem uma aba mais rígida, que permite que as fezes sejam recolhidas sem que a pessoas precise encostar nas fezes do animal (veja o vídeo abaixo).
Na metade deste ano, quando voltou da Europa, a dentista passou a se dedicar à elaboração dos sacos higiênicos. Qualquer pessoa que passar por eles e precisar de um auxílio para coletar os dejetos dos animais poderá pegar a pequena bolsa gratuitamente. O importante é não deixar a sujeira pelo caminho.

— Aqui na frente do consultório há sempre muitas fezes de cachorro. Já teve cliente que reclamou, vizinhos. Espero que fornecendo a bolsa as pessoas possam deixar a cidade limpa — deseja.
O objetivo é inspirar empresas para que a ideia se espalhe por outros cantos da cidade. Condomínios, empresas ou qualquer interessado em adotar uma caixa de distribuição devem entrar em contato pelo telefone 47 9 99092504.

NSCTOTAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *