sexta-feira, abril 23Notícias
Shadow

4 maneiras de evitar o estresse e burnout nas empresas

Também conhecida como “síndrome do esgotamento profissional”, o burnout é um distúrbio causado pela exaustão extrema, física e mental, no trabalho. Tendo como principais causas da síndrome a sobrecarga e o sentimento prolongado de estresse, empresas e líderes precisam ter cuidado para evitar burnout e níveis de estresse muito altos em suas equipes.
Em pesquisa realizada em novembro com 1.500 colaboradores, o Runrun.it, plataforma brasileira de gestão de projetos e tarefas, descobriu que 61% dos trabalhadores entrevistados afirmam se sentir esgotados e sem energia física ou emocional após o final do expediente, 54% considera que não está conseguindo entregar as tarefas e projetos com a qualidade que deveria e 37,87% acredita que a eficiência diminuiu nos últimos meses.

Os dados mostram que a saúde mental deve ser uma das preocupações das empresas, principalmente nas rotinas de trabalho que foram afetadas pela pandemia. Neste cenário, ferramentas como a Runrun.it podem ser de grande ajuda no gerenciamento de projetos, tarefas, fluxo de trabalho, e na redução da microgestão, dando a gestores e equipes uma visão completa dos processos mesmo em situações de trabalho remoto.
Confira, abaixo, 4 maneiras de evitar o estresse e burnout nas empresas:

  1. Comunicação não-violenta
    De acordo com a pesquisa da Runrun.it, 16% dos entrevistados apresenta sintomas de estresse baixo, 55% moderado e 29% alto. Evitar que essas situações escalem é fundamental, e a comunicação não-violenta tem um papel importante. A comunicação mais compassiva e humana, aliada a outras ferramentas, pode evitar que situações já complicadas se agravem e torna-se, portanto, uma habilidade essencial para líderes que precisam lidar com funcionários que apresentam algum nível de estresse.
  2. Gestão das tarefas e projetos
    Grande parte dos problemas de uma empresa e de sua equipe podem vir de uma gestão que deixa a desejar. Um líder pode perder a visão do todo e sobrecarregar um funcionário ou uma equipe se não tiver cuidado com o gerenciamento de tarefas. Por ser um problema comum, a Runrun.it criou a possibilidade de acompanhamento em tempo real, assim como a visualização da disponibilidade de cada um, se tornando assim uma grande ferramenta auxiliar para o gestor, evitando que funcionários fiquem sobrecarregados.
  3. Criar conexões com a equipe
    A empatia no ambiente de trabalho gera um ambiente harmonioso, sinérgico e cooperativo e por isso tem uma enorme importância na criação de conexões entre líderes e equipe. O CEO da Runrun.it, Antonio Carlos Soares, tem isso em mente e afirma: “Para tornar o trabalho remoto sustentável a longo prazo as empresas precisam adotar um conjunto de ações empáticas, visando criar conexões e aproximar colaboradores, além de contar com ferramentas que ajudem a distribuir melhor a carga de trabalho, focando nas entregas que são realizadas pelos times e não no tempo que cada um fica trabalhando”.
  4. Cultura Organizacional
    Com o objetivo de identificar como os funcionários percebem as características da cultura do local onde trabalham, a cultura organizacional se mostra essencial para compreender o propósito de seus projetos e das tarefas que realizam. É dessa forma que os processos podem ser organizados e a satisfação quanto ao trabalho aumenta. É mais uma ferramenta de prevenção, considerando que a falta de reconhecimento e propósito são, também, causadoras da síndrome de burnout.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *