quarta-feira, outubro 27Notícias
Shadow

Ciclo de palestras on-line sobre literatura e mediação literária ocorre nos dias 10, 11, 17 e 18 de fevereiro

O projeto Conectando Histórias, Aproximando Leitores é viabilizado pela Lei Federal n° 14.017/2020, de Gaspar, e as ações são gratuitas e acontecem às 17h pelo Canal do YouTube Entre Aspas Educação e Cultura
A arte de compartilhar experiências. Nos dias 10, 11, 17 e 18 de fevereiro ocorre o ciclo de palestras on-line do projeto Conectando Histórias, Aproximando Leitores, que abordará assuntos sobre livros, literatura e mediação literária para a formação cultural. As ações acontecem sempre às 17h pelo canal do YouTube: Entre Aspas Educação e Cultura. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo http://bit.ly/conectandohistorias
“O ciclo de palestras desenvolverá ações de mediação cultural por meio de quatro palestras com duração de uma hora cada, em formato on-line e todas elas abrangem como temática a importância do livro, da literatura e da mediação literária para a formação cultural”, explica a doutora em Educação e coordenadora geral do projeto, Maria Laura Pozzobon Spengler. “O livro, a literatura e a leitura, enquanto possibilidade de vivências estéticas, nos convocam para pensarmos o mundo de forma mais sensível, mais empática. Movimentos de vida tão necessários nos tempos duros em que vivemos”, acrescenta.

No dia 10, a palestra é sobre Livro Ilustrado: Cultura e Conhecimento na Contemporaneidade, mediada pela doutora em Educação, Maria Laura Pozzobon Spengler. No dia 11, a conversa é sobre o Livro Objeto Enquanto Artefato Cultural, e será mediada pela especialista em Literatura, Juliana Pádua Silva Medeiros. Já no dia 17 de fevereiro, a palestra é sobre o Livro para Bebês Enquanto Sujeitos de Cultura, mediada pela também doutora em Educação, Fernanda Gonçalves. E no dia 18, a palestra é sobre As Histórias Contadas, Cultura Partilhada, mediada pela premiada Cia Mafagafos, de Sig Schaitel e Aline Maciel.
“Gostaríamos de contar com a presença e participação de professores de diferentes níveis de ensino e lugares do Brasil, de instituições municipais (públicas e privadas), estudantes universitários e demais público da sociedade civil, que se sensibilizem para a importância do livro literário enquanto artefato cultural e de conhecimento”, convida Maria Laura.
O projeto Conectando Histórias, Aproximando Leitores, de Maria Laura Pozzobon Spengler foi viabilizado com recursos da Lei Federal n° 14.017/2020, de Gaspar.

SERVIÇO
Ciclo de palestras: Conectando Histórias, Aproximando Leitores
10/02: Palestra sobre o Livro Ilustrado: Cultura e Conhecimento na Contemporaneidade, mediada por Maria Laura Pozzobon Spengler. Sinopse: apresenta o livro contemporâneo, produção cultural para crianças e jovens, enquanto experiência estética. A reflexão sobre o tema intenciona a compreensão do livro enquanto produtor de significados pelo conjunto de leituras possíveis, da palavra e da imagem.
11/02: Palestra sobre O Livro Objeto Enquanto Artefato Cultural, mediada por Juliana Pádua Silva Medeiros. Sinopse: apresenta aspectos da materialidade do livro, compreendendo-o enquanto objeto, carregado de significados que ampliam o olhar sensível.
17/02: Palestra Livro para Bebês Enquanto Sujeitos de Cultura, mediada por Fernanda Gonçalves. Sinopse: busca instigar a reflexão sobre a experiência de crianças pequenas com o livro literário, compreendendo que o contato primeiro com objetos culturais propicia experiência estética importante para o repertório de cada sujeito.
18/02: Palestra As Histórias Contadas, Cultura Partilhada, mediadas por Sig Schaitel e Aline Macial, da Cia Mafagafos. Sinopse: apresenta aos espectadores a importância das narrativas enquanto tradição cultural que fala da história humana.
Inscrições gratuitas pelo: http://bit.ly/conectandohistorias
Sempre às 17h, pelo canal do YouTube Entre Aspas Educação e Cultura http://bit.ly/projetoConectandoHistorias
Duração de cada palestra: 60 min

PALESTRANTES
Maria Laura Pozzobon Spengler: É Doutora em Educação pela UFSC. Pedagoga pela FURB, com experiência docente na Educação Infantil, anos iniciais e Ensino Superior. Especialista em Gestão Escolar e Interdisciplinaridade, pela Faculdade de Joinville e especialista em Psicopatologia da Infância e Adolescência pela Sociesc. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem da UNISUL. Vice-líder do Grupo de Pesquisas LITERALISE: Grupo de pesquisa em Literatura Infantil e Juvenil e práticas de mediação literária, da UFSC. Experiência em formação de professores nas áreas de Alfabetização e Letramento, Pequena Infância e Educação Literária. Atualmente é professora do curso de Pedagogia da UDESC. Leitora votante da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ).

Juliana Pádua Silva Medeiros: é membro dos grupos de pesquisas Produções Literárias e Culturais para Crianças e Jovens, da USP; O Discurso Pedagógico de Paulo Freire: confluências, da UPM; e Literatura Infantil e Juvenil, da GEPLIJ-UNIFESSPA; doutoranda bolsista em Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, na UPM; mestre em Letras pelo programa de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa, pela USP; especialista em Literatura e Artes Visuais, pela UNIFEV; e graduada em Letras pela FEF. Atuou como resenhadora, arte-educadora e professora no Ensino Superior e na Educação Básica. Atualmente, é consultora pedagógica, formadora de professores, publisher e produtora de conteúdo na área de literatura para infância e juventude e seus diálogos com as artes, as mídias e as tecnologias, bem como com ateliê de linguagens. É coautora de 20 livros, entre eles Literatura Infantil e Juvenil: do Literário a Outras Manifestações Estéticas, premiado, em 2017, pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil FNLIJ – como Melhor Livro Teórico do Ano, além de receber o Selo Altamente Recomendável e fazer parte do catálogo da Feira de Bologna de 2018.

Fernanda Gonçalves: É Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSC; linha de pesquisa Sujeitos, Processos Educativos e Docência (SUPED). É Mestre em Educação pela UFSC, na linha de pesquisa Educação e Infância (2014). É Graduada em Pedagogia pela UFSC (2012). É integrante do Grupo de Pesquisa em Literatura Infantil e Juvenil e Práticas de Mediação Literária (LITERALISE). Atua como membro do Conselho Editorial Nacional da Revista Zero-a-Seis (ISSN 1980-4512). Tem experiência na área de Educação e Cultura, com ênfase em na infância, atuando principalmente nos seguintes temas: educação infantil, docência na educação infantil, docência com bebês, literatura infantil, livro-brinquedo, literatura infantil para bebês e crianças pequenas.

Aline Maciel e Sig Schaitel (Cia Magafos): A Mafagafos é uma companhia de criação e pesquisa com foco na cultura da infância. Desenvolve projetos e atividades nas áreas de contação de histórias, música, literatura e livros. Composta por Aline Maciel e Sig Schaitel, foi criada em 2012, em Florianópolis/SC. Aline e Sig são formados em Letras pela UFSC, e há 11 anos vêm realizando apresentações e formações em diversos estados do Brasil em escolas, creches, projetos sociais, universidades, Sesc, Sesi, Feiras de Livro e outros eventos. Entre 2009 e 2012 atuaram na Biblioteca Barca dos Livros. Em 2015, a Mafagafos circulou por Santa Catarina com o projeto Baú de Histórias do Sesc e realizou o projeto Encontro com Autores: conversas sobre livros e histórias (Prêmio Elisabete Anderle). Em 2018 conduziu o Clube de Leitura Tico-Tico na Letraria Livros. Em 2019 realizou o projeto Ninho de Leitura na programação do evento Hoje é Dia de Jazz Bebê, em parques na cidade de Florianópolis, e realizou o projeto Noitescura – ilha das bruxas (Fundo Municipal de Cultura de Florianópolis). Em 2020 realizou o projeto Ninho de Leitura na cidade de Palhoça (Prêmio Elisabete Anderle); conduz o Clube de Leitura da Mafagafos e realizou apresentações e oficinas através do Edital Emergencial SCultura em Sua Casa – FCC. Em 2021, realizará os projetos Ninho de Leitura, em Florianópolis (Fundo Municipal de Cultura), Histórias do Outro Lado do Mundo (Fundo Municipal de Cultura) e Biblioteca Itinerante: serenatas literárias (Prêmio Elisabete Anderle). A Mafagafos possui as seguintes publicações: Cada um Conta de um Jeito (2012 e 2019), Um Príncipe Triste (2015), cartilha O Caminho do Livro (2015), Livro de Brinquedo (2016), Jogo literário Noitescura (2017 e 2019), Boi Malhado, Boi Dobrado (2019) e o caderno No Meio do Caminho um Livro (2020).

Nane Pereira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *