sábado, outubro 16Notícias
Shadow

Celesc Geração investe R$ 4,7 mi para modernização da Usina Palmeiras

A Celesc iniciou neste mês de setembro o processo de modernização da Usina Palmeiras, localizada em Rio dos Cedros, no Médio Vale do Itajaí. O trabalho inclui a substituição de automação e a atualização de equipamentos, com inserção de componentes mais modernos. Os investimentos somam R$ 4,7 milhões. A usina, que tem potência instalada de 24,6 MW, está em operação desde 1963.

As automações têm como objetivo aumentar a autonomia dos processos de geração de energia elétrica, diminuindo a necessidade de intervenção humana, além de proporcionar o monitoramento de variáveis que auxiliam na tomada de decisão, e concentrar as informações das diversas usinas em um só local, o Centro de Operação da Geração (COG).

O processo de modernização teve início no último dia 15 de setembro, aproveitando o período de estiagem e baixa afluência nos rios, o que possibilitou o desligamento da usina para a realização dos trabalhos. A expectativa é de que eles sejam concluídos em 60 dias.

Com a modernização, será garantida maior segurança operacional e das equipes que atuam diretamente na operação e manutenção do parque, além de maior disponibilidade de geração de energia. Será possível, ainda, que os operadores, em Florianópolis, executem comandos remotamente nos equipamentos e sistemas de todas as usinas da Celesc Geração.

“De tempos em tempos, as usinas passam por processos de modernização. Isso ocorre porque alguns processos, como o de automação, tornam-se obsoletos com o passar do tempo. Com a modernização que está sendo realizada agora, teremos novas tecnologias e, consequentemente, maior confiabilidade no processo de geração de energia, com menos possibilidade de falhas e maior controle dos níveis de reservatório”, explica Estela Christina Müller, chefe do departamento de Engenharia e Projetos da Celesc Geração.

Outra melhoria que está sendo implementada é a instalação de rede de fibra óptica entre a casa de força e as barragens. Essa fibra proporcionará que a operação das barragens seja realizada via COG, que receberá a medida dos níveis da usina e realizará comandos remotamente, de abertura e fechamento de comportas 24 horas por dia, 365 dias por ano.

FONTE: JMV

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *