domingo, novembro 28Notícias
Shadow

Quer emagrecer? Cuide da saúde intestinal

Se você está em busca do emagrecimento, cuide da saúde intestinal. Ela está diretamente ligada ao funcionamento do nosso corpo.

A disbiose não está somente relacionada a desconfortos ou inchaços abdominais, vai muito além. Sua importância é tão grande que hoje já é considerada como o nosso “segundo cérebro”.

Dibiose é o nome dado ao desequilíbrio da microbiota intestinal, também mediada por abuso de antibióticos, dieta inadequada e fatores emocionais.

O intestino humano é o habitat de aproximadamente 100 trilhões de microrganismos, possuindo mais de 400 espécies bacterianas em intensa atividade metabólica.

Em primeiro lugar, a microbiota intestinal normal é composta pelo equilíbrio dos microrganismos que residem no trato gastrointestinal (TGI), as bactérias probióticas, comensais e patogênicas, as quais apresentam papéis essenciais na nutrição, fisiologia e regulação do sistema imune.

Para alguns pesquisadores, o ganho de peso pode ocorrer quando nossa microbiota encontra-se em desarmonia.

Ou seja, há uma desordem caracterizada por um desajuste de colonização bacteriana, onde ocorre o predomínio de bactérias nocivas. Por isso, cuide da saúde intestinal.

Estudos recentes também afirmam que existem diferenças na composição da microbiota intestinal de obesos e não obesos, sendo que a expressão gênica do hospedeiro pode ser regulada de acordo com cepas específicas.

Microbiota intestinal
Por isso, desequilíbrios na microbiota intestinal tornam o organismo de algumas pessoas sujeito a aumentar a inflamação, a adiposidade e a resistência à insulina.

Malefícios de uma flora desregulada (não só um intestino preso):

Diminuição na absorção de nutrientes
Doenças cardiovasculares
Doenças inflamatórias
Alergias
Diabetes
Dislipidemia
Câncer
Regulação de energia
Deficiência de vitamina K
Deficiência complexo B
Deficiência ácido clorídrico
Depressão
Obesidade
Principalmente nos dias de hoje, a terapia nutricional para o tratamento da disbiose consiste em repor a flora intestinal e reequilibrar as concentrações de ácido clorídrico e enzimas essenciais para digestão. Além disso, prebióticos, probióticos e simbióticos muitas vezes se fazem necessários.

Mas antes de suplementar, que tal retirar/diminuir o que causa a disbiose?
Antes de mais nada, trabalhar com a prevenção e não somente com a “medicação”. Cuidar com o que causa o problema.

Causas: uso de medicamentos (antibióticos e anti-inflamatórios), estresse psicológico e fisiológico, idade, HÁBITO ALIMENTAR DESEQUILIBRADO e o abuso de laxantes. Além disso, alto consumo de açúcar, gorduras saturadas, refinados e industrializados…

O padrão de uma alimentação ruim é a principal causa no processo de disbiose. EVITE/RETIRE/DIMINUA!!

Inclua fibras, gorduras boas, frutas , vegetais e água. O BÁSICO DO BÁSICO.

Alimente bem o seu segundo cérebro… Seu corpo agradece!

Autora: Danielle Regina. Executiva Nacional e Nutricionista responsável pela Rede Verità Care.

Meu nome é Danielle Regina, sou Técnica e Bacharel em Nutrição e Pós-graduada em Fitoterapia e Suplementação e ainda, Pós Graduanda em Fisiologia do Exercício e Emagrecimento e em Transtorno Alimentar e Obesidade. Sou também, Coach pela IBC.
Natural e residente de São José/SC, tenho mais de 10 anos de experiência na área nutricional, desde área de UAN (restaurantes industriais), área hospitalar e na área clínica voltada para o emagrecimento e atletas de alto rendimento!
Tenho por essa profissão uma verdadeira paixão! Não me imagino atuando em outra área! Meu trabalho vai muito além de prescrever uma dieta ou montar um simples cardápio, atuo verdadeiramente mudando e melhorando vidas! Já cuidei de mais de 2000 pessoas e é engrandecedor ver a transformação na vida de cada um!
E por falar em transformação… só transforma quem é transformado! E foi isso que a Verità Care fez por mim: uma transformação de vida! Hoje atuo na supervisão das mais de 100 nutricionistas que atuam na rede, dando suporte e orientando para sempre levarem o melhor para nossas clientes! Sou grata e agradeço todo dia por fazer parte desta grande família!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *