sexta-feira, janeiro 28Notícias
Shadow

Consumidor deve observar qualidade e prazo de validade quando adquire embutidos e defumados

Cuidados básicos que podem evitar o desenvolvimento de uma doença que pode ser somente um mal estar ou levar até a morte

De tempos em tempos surgem notícias de que a Vigilância Sanitária aprendeu quilos de carne de origem duvidosa, ou de frigoríficos que foram fechados por venderem embutidos e defumados sem atenderem as condições de higiene exigidas. A origem destes produtos  deveria ser  preocupação de todos os consumidores. Mas, muitas vezes, o fator que decide a compra é o preço. E de acordo com os sócios da Olho  Embutidos, de Pomerode, Luiz Antonio Bergamo e Rolf Konell Jr., quando o consumidor descuida deste item, corre o risco de levar algumas doenças para dentro de sua casa.

A veterinária e técnica responsável da Olho Embutidos, Suelen Eskelsen, explica que há doenças que são transmitidas através da ingestão de alimentos e água contaminados, na maioria das vezes por meio de bactérias e/ou por suas toxinas, que podem ocasionar desde pequenos desconfortos até mesmo a morte de pessoas. Elas podem surgir da manipulação incorreta dos alimentos, carne de procedência duvidosa, temperatura de armazenamento inadequada, falta de higiene nos utensílios, equipamentos e instalação inadequados e até a conduta higiênica dos colaboradores dentro da indústria.

Ciente desses problemas, a Olho Embutidos tem um rigoroso controle operacional. É extremamente seletiva com a origem da sua carne e insumos, realizando exames clínicos e laboratoriais dos seus colaboradores, capacitando constantemente sua equipe, e controlando até mesmo a expedição dos seus produtos, para que, desta forma, tenha a visão sistemática de toda a sua cadeia produtiva.

Os empresários alertam que todo produto de origem animal deve ser inspecionado por órgãos sanitários competentes com carimbos do S.I.F., S.I.E. ou S.I.M., estar dentro do prazo de validade, apresentar no rótulo todas as informações, possuir embalagens íntegras, sem rasgos, danos, estufamentos ou ferrugens, e apresentar características naturais de cor, textura e sabor.

Ao consumidor cabe observar esses dados e também prazo de validade do produto e se os embutidos e defumados (linguiças, salames e outros)  não estão com a superfície pegajosa ou liberando líquidos. “Vale lembrar que todos esses cuidados são com o intuito de garantir que o consumidor comprou um produto de qualidade e que não  irá passar mal ao degustá-lo”, afirmam os sócios.

Cuidados em casa, depois da compra:

A temperatura ambiente é a ideal para o armazenamento dos alimentos embutidos e defumados que ainda não foram abertos. O local deve ser seco, arejado e livre de insetos. Uma boa opção é colocá-los em uma travessa dentro de um armário ou, se possível, pendurados.

O produto também pode ser guardado na geladeira, porém nunca dentro de uma sacola plástica. O correto é não colocar nenhuma embalagem, mas em últimos casos poderá ser armazenado em um pote plástico grande, para que possa “respirar”.

Depois de aberto, a dica é guardar o alimento dentro da geladeira. Geralmente o tempo ideal para consumo é de 3 a 5 dias. Cada produto tem sua validade e o lugar certo para armazenamento (com ou sem refrigeração). O ideal é seguir as orientações que constam no rótulo.

Assim como as carnes, os embutidos e defumados também podem ser congelados, mas não é o ideal, pois o sabor, cor e textura poderão sofrer alterações.

Liliani Bento
New Age Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *