sexta-feira, janeiro 28Notícias
Shadow

Escolas de SC terão aprovação automática nos anos iniciais em 2021

Os alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental nas escolas estaduais de Santa Catarina terão aprovação automática em 2021. Em razão das limitações impostas pela pandemia de Covid-19, não haverá retenção de estudantes por desempenho do primeiro ao quinto ano, fase em que a alfabetização é prioridade. Apenas quem não cumpriu a carga horária mínima exigida será reprovado.

O ano letivo é considerado atípico pela Secretaria de Estado da Educação porque o atendimento aos estudantes esteve condicionado à evolução dos mapas de risco do coronavírus. Havia crianças nas salas de aula, outras no ensino híbrido e ainda aquelas que realizavam atividades 100% em casa. Embora todas as fases do Fundamental tenham sido prejudicadas, o foco é nos anos iniciais, quando aprende-se a ler e escrever.
— Por mais que a rede tenha se esforçado, com diferentes modelos de oferta, tanto em 2020 quanto em 2021 os impactos da pandemia no processo de alfabetização foram muito graves — constata a gerente de Ensino Fundamental, Paula Cabral.

Paula explica que a concepção pedagógica dos anos iniciais em Santa Catarina é de um aprendizado continuado. Nos dois primeiros anos, a alfabetização propriamente dita. Do terceiro ao quinto, a consolidação das habilidades de escrita e leitura. Neste contexto, seria pior interromper a trajetória do estudante do que acolhê-lo no ano seguinte para que recupere os objetivos de aprendizagem não atingidos em 2021.
A decisão, anunciada aos professores no fim de novembro, gerou críticas de profissionais nas redes sociais. Em 2020, embora estivesse evidente para a rede que não havia condições normais de avaliação devido à pandemia, a Secretaria de Educação manteve a possibilidade de retenção por desempenho. Mesmo assim, apenas 4% dos estudantes nos anos iniciais reprovaram (por frequência ou desempenho), pouco abaixo dos 6% de 2019.

Para 2022, o plano da Secretaria de Educação é ampliar o atendimento de apoio pedagógico aos estudantes com defasagem no aprendizado. Há uma preocupação especial com aqueles que entraram no primeiro ano em 2020 e, portanto, ainda não tiveram a experiência de um ano letivo sem pandemia. O número de alunos que serão selecionados para o apoio dependerá do orçamento previsto para o próximo ano.
— A gente não pode penalizar o estudante por conta das condições adversas da pandemia. Ele deve seguir o percurso formativo, na linha do que tem defendido o Conselho Nacional de Educação. Em 2022, o Estado entra com a oferta de ações emergenciais para o atendimento pedagógico do estudante, de preferência em contraturno — analisa a gerente.

O ano letivo de 2021 termina, para os estudantes, no dia 17 de dezembro. A volta às aulas está agendada para 7 de fevereiro. O objetivo da Secretaria de Educação é ter 100% dos alunos dentro das salas de aula em 2022.

FONTE: NSCTOTAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *