quarta-feira, junho 19Notícias
Shadow

Campanha Novembro Laranja oferece conscientização sobre perda auditiva

Mês também marca celebração do Dia de Combate à Surdez

O mês de novembro chegou e com ele é celebrada a Campanha Nacional de Alerta ao Zumbido. Estima-se que mais de 40 milhões de brasileiros sofrem com esse problema, que é ainda mais comum na terceira idade, devido ao envelhecimento natural do ouvido. Além da idade, existem várias outras causas para a condição.

O zumbido é um som incômodo que surge normalmente quando há silêncio. O som não vem do ambiente externo, e sim de dentro da via auditiva. A pessoa pode ter diferentes percepções sobre o barulho do zumbido, sendo as mais comuns: apito, chiado, cigarra, grilo, cachoeira, panela de pressão ou batidas do coração.

De acordo com Rúbia Piva da Silva Nort, fonoaudióloga do Hospital Dia do Pulmão de Blumenau, o zumbido pode ser causado por um problema na maneira com que a energia sonora é conduzida em qualquer parte da via auditiva, mas apesar de ser percebido no ouvido ou na cabeça, nem sempre a causa está nesses locais.

“O zumbido pode estar relacionado até mesmo com problemas de outros órgãos que interferem no funcionamento do ouvido, como o sistema digestivo, por conta do consumo de alimentos inflamatórios, a tireóide, que se estiver com produção de hormônios desregulada pode alterar o metabolismo e ainda o sistema cardiovascular, sistema mastigatório e coluna cervical”, explica Rúbia. Por esse motivo, pode ser necessário um check-up mais completo para descobrir a causa do problema.

Algumas pessoas relacionam o zumbido a uma causa emocional, como ansiedade ou depressão. A fonoaudióloga explica que se o cérebro estiver com falta de substâncias químicas que provocam bem-estar, o que é comum nessas doenças, o zumbido pode ocorrer. Portanto, é possível afirmar que o desequilíbrio emocional pode ser um forte causador ou potencializador do zumbido.

“O fato de ser tão comum e prejudicar a qualidade de vida deveria ser um motivo a mais para as pessoas se informarem melhor e para os profissionais de saúde e os órgãos governamentais darem mais valor ao diagnóstico e ao tratamento do zumbido”, opina a especialista.

Novembro Laranja

A campanha foi criada em 2006, pela Dra. Tanit Ganz Sanchez para ser o mês nacional de conscientização sobre o zumbido. O nome Novembro Laranja surgiu em 2014, quando passou a ser promovido pelo Instituto Ganz Sanchez e pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Ainda no mês de novembro é celebrado o Dia de Combate à Surdez, no dia 10.

A perda auditiva pode ser classificada como condutiva, quando ocorre no ouvido externo e médio, geralmente reversível com tratamentos medicamentosos e em alguns casos cirúrgicos; neurossensorial, quando acontece no ouvido interno, a situação é raramente reversível e o uso de aparelhos de amplificação sonora podem ser indicados, e mista, quando a perda envolve tanto o ouvido externo/médio quanto o interno.

Como prevenir perdas auditivas

Alguns cuidados necessários para a prevenção de perdas auditivas são manter um estilo de vida saudável, controlar o volume dos fones de ouvido, não introduzir objetos na orelha (incluindo hastes flexíveis de algodão ou “cotonetes”, que devem ser usados apenas para limpeza externa), nem inserir substâncias sem prescrição médica e ter o esquema de vacinação sempre em dia.

No caso dos bebês, Rúbia ressalta a importância do exame conhecido como Teste da Orelhinha, uma triagem auditiva neonatal feita ainda na maternidade. O exame é rápido e indolor e é muito útil para o diagnóstico precoce da perda auditiva em recém-nascidos.