domingo, fevereiro 25Notícias
Shadow

Medicamento pediátrico tem relação com cárie na infância?

Coordenadora do curso de odontologia explica como cuidar da higiene bucal de bebês e crianças e evitar cárie

Durante a infância, as crianças costumam ficar doentes com frequência, outras têm condições de saúde que necessitam de tratamento medicamentoso recorrente. Os remédios pediátricos são líquidos e para mascarar o sabor amargo e ruim contêm açúcar, o que facilita a ingestão e a manutenção da terapia, porém pode contribuir para a aparição de cáries, se a higiene bucal for deficitária.

Segundo a coordenadora do curso de odontologia da Faculdade Anhanguera, professora Indiara Welter Henn, não é exatamente o remédio que causa a cárie, mas a falta de cuidados pós administração ou a higiene precária. Alguns antibióticos podem manchar os dentes, mas apenas eles não são responsáveis pela cárie. “Mesmo que a criança ainda não tenha trocado os dentes decíduos (popularmente conhecidos como dentes de leite) deve ter uma rotina de higiene oral para preservá-los, pois a cárie é uma doença e pode comprometer a saúde da dentição permanente. Além disso, dentes com cárie atrapalham a mastigação, a fala, causam halitose (mau hálito), gengivite e outros problemas”, explica a acadêmica.

A sacarose presente nos fármacos para a população infantil atua como oxidante e solvente, e deixa o medicamento viscoso, promovendo a queda de pH bucal. Alguns efeitos colaterais envolvem a redução de saliva, o que aumenta a probabilidade de cárie. Somado à utilização dos remédios há o uso de chupetas e mamadeira, consumo de bebidas açucaradas etc, tudo isso sem a devida limpeza da boca dos bebês ou escovação nos maiores promove acúmulo de bactérias, que usam as partículas restantes para produzir ácidos prejudiciais aos dentes.

A seguir a especialista dá dicas aos responsáveis para preservarem a saúde bucal de bebês e crianças:

Cuidados pós administração de remédios: Mesmo bebês devem ter as cavidades bucais limpas após receberem medicamentos. Se a criança ainda não tiver dentes, a limpeza pode ser realizada com uso de uma escova dedeira, que ajuda a massagear as gengivas, ou mesmo com uma gaze embebida em água limpa, envolvida no dedo. Já as crianças maiores, que já possuem dentes, devem escovar os dentes para retirar os resíduos que ficam impregnados na boca.

Limpeza após mamadas: O mesmo procedimento de limpeza após conceder medicação ao bebê deve ser feito após a mamada. A cada refeição realizada, é preciso realizar a limpeza dos dentes, principalmente depois de consumir alimentos doces ou carboidratos, que fermentam na boca e facilitam a proliferação das bactérias.

Escovação: As crianças devem escovar os dentes com escovas de cerdas macias. Até que sejam capazes de realizarem a atividade sós, devem ter ajuda de um adulto.

Visita ao Odontopediatra: É indicada a primeira visita ao odontopediatra a partir dos 6 meses de vida, mesmo que o bebê ainda não tenha dentes. O profissional instruirá os responsáveis sobre os cuidados com o aparecimento da dentição, profilaxia correta, entre outros cuidados. Além disso, é uma excelente oportunidade para familiarizá-los com o ambiente.

Transmissão de cárie: A cárie é uma doença contagiosa, a bactéria mais comum é a Streptococcus mutans. Por isso, pode ser transmitida ao assoprar alimentos, oferecer comida em talher usado por quem tem a bactéria etc. Não compartilhe talheres e copos com bebês e crianças para evitar a transmissão da cárie.

About Author