quarta-feira, junho 19Notícias
Shadow

Como amenizar a sensação de calor dos bebês sem impactar na saúde?

Uso de ar-condicionado e ventilador está liberado, mas com precauções

Com as altas temperaturas, características do verão, uma dúvida e até mesmo receio surge na vida de pais e responsáveis de bebês: como amenizar o calor sem impactar na saúde dos pequenos. Para solucionar essa dúvida e desmistificar algumas teorias, a pediatra do Hospital Edmundo Vasconcelos, Ana Paula Sakamoto, selecionou situações comuns que podem trazer questionamento entre os adultos.

Para iniciar, a especialista lembra sobre a diferença da sensação térmica entre o recém-nascido e os adultos. De fato, eles sentem um pouco mais de frio, mas nada que exija exageros na hora de escolher a roupa, principalmente na época mais quente do ano. “ Agasalhar demais o bebê pode fazer mal e sinais como bochechas vermelhas, cabelos molhados, irritação e choro podem indicar o desconforto e superaquecimento.

– Como então manter o equilíbrio e evitar que o bebê sinta frio ou muito calor?

Com medo de que o bebê apanhe um resfriado, podemos colocá-lo em risco de hipertermia e desidratação, ao agasalhar o bebê em excesso, especialmente nos primeiros meses de vida. Mas uma boa regra prática é a de que: basta apenas uma peça a mais de roupa do que estamos vestindo.

– Ar-condicionado é permitido nos dias quentes?

Apesar do receio, o ar-condicionado está liberado no quarto do bebê- somente em casos específicos, em que há contraindicação formal do pediatra, que é preciso exclui-lo da rotina. Caso contrário, recomenda-se sempre que a temperatura varie entre 22 e 27 graus, lembrando de verificar se a criança não está com frio. Outra dica importante é realizar as manutenções de rotina e limpeza do aparelho. Para complementar os cuidados, vale incluir: atenção ao aparelho ligado durante a noite para não retirar a umidade do ambiente e causar problemas respiratórios. Para evitar isso, vale optar por:

– Uso de umidificador no ambiente;

– Ligar o ar-condicionado antes de colocar o bebê e desligar o aparelho quando o ambiente estiver resfriado. E aí, então, levar a criança para dormir;

– Desligar o ar-condicionado pelo menos uma vez ao dia e abrir as portas e janelas para a renovação do ar.

– O uso do ventilador merece cuidados?

Assim como o ar-condicionado, o uso do ventilador está liberado, com algumas precauções. A primeira é manter uma distância entre o aparelho e o bebê, optando sempre na direção do teto ou de uma parede. Quanto ao tempo, ponderar pois o vento pode causar ressecamento da pele e dos olhos e espalhar poeira- o que reforça a indicação de limpeza periódica, independentemente do modelo.

– Banhos podem ser mais frequentes?

Nos dias muito quentes, a frequência dos banhos pode ser aumentada, desde que haja necessidade. Para compreender se ela existe, vale ficara atento a sinais como maior transpiração ou diurese e evacuações muito volumosas. Neste caso, o segundo banho do dia pode ser dado apenas com água, sem uso de sabonetes, para não ressecar muito a pele e prevenir o aparecimento de lesões de pele e brotoejas.  Caso haja necessidade pode-se hidratar a pele após o banho para evitar o ressecamento excessivo.

HOSPITAL EDMUNDO VASCONCELOS

Localizado ao lado do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Hospital Edmundo Vasconcelos atende em mais de 50 especialidades. Realiza aproximadamente 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 190 mil consultas ambulatoriais, 50 mil atendimentos de Pronto-Socorro e cerca de 950 mil exames por ano. 

Dentre os selos e certificações obtidos pela instituição, destaca-se a Acreditação Hospitalar Nível 3 – Excelência em Gestão, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e estar no ranking de 2021 dos Melhores Hospitais da América Latina, segundo a Revista América Economia Intelligence, entre as Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil 2020 e em primeiro lugar na categoria Saúde – Hospitais, conquistado por quatro anos consecutivos.