quarta-feira, junho 19Notícias
Shadow

Educação para transformar, desenvolver e incluir

Datalink mantém programa interno de cursos e treinamentos e parceria com universidades.

Embu das Artes (SP), 24 de janeiro de 2023 – Em 24 de janeiro, celebra-se o Dia Internacional da Educação. A data foi criada pela Resolução 73/25, da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em 2018. O objetivo é sensibilizar a sociedade civil para que se cumpra o direito à educação e sublinhar o papel da educação como meio para quebrar ciclos de pobreza e para o desenvolvimento sustentável e social.

A ONU entende que a educação é essencial à construção de um mundo mais igualitário e pacífico. Além disso, o direito à educação e instrução é um dos mais básicos da humanidade e consta na Declaração Universal dos Direitos Humanos, documento emitido pela própria ONU, em 1948.

A Datalink – uma das principais fabricantes de cabos e conectores de alta qualidade e performance do País – também ressalta e se engaja nesse compromisso, por isso, mantém o programa Datalink Educa. A iniciativa tem duas dimensões: internamente, promove palestras, treinamentos e cursos de aperfeiçoamento para os seus empregados, criando, com isso, oportunidades de carreira dentro da própria empresa; e, de forma externa, realiza contato permanente com universidades brasileiras, como a Universidade de São Paulo (USP), para troca de informações sobre processos, inovações e contribuindo com a indução de pesquisas.

Já foram realizados importantes cursos e treinamentos, dentro da empresa, como sobre tendências dos sistemas da informação, inovação nas empresas e monitoramento inteligente, entre outros.

O professor Leopoldo Rideki Yoshioka, da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), parabeniza as iniciativas da Datalink e defende a aproximação empresas e universidades como forma de criar valores e oportunidades por meio da educação: “Acredito que todas as pessoas, organizações e países são responsáveis por garantir o bem-estar do mundo para o futuro.”

Ele acompanha a trajetória da Datalink, cujo complexo industrial está localizado em Embu das Artes (SP), e de seu compromisso com a educação desde 2017. Uma iniciativa, ressalta ele, baseada “na filosofia de aprender sempre e que, sem dúvida, está por traz do sucesso da empresa”.  

Yoshioka observa que é importante observar que o impacto do aprendizado nem sempre é percebido imediatamente em termos de resultados. Mas, no médio e longo prazo, diz ele, a eficiência e a produtividade da empresa aumentarão de forma inequívoca. “A demora se deve à própria natureza humana que é a de reagir às mudanças num primeiro momento. Assim, as transformações devem fazer parte do processo, de forma que os colaboradores possam assimilar novos métodos pouco a pouco”, explica o docente da USP.

Na parceria empresa e universidade, Yoshioka ensina que as universidades possuem domínio muito amplo de conhecimentos científicos e tecnológicos, em praticamente todas as áreas de ciências exatas, humanas e sociais. A empresa, por sua vez, possui um grande conhecimento sobre os processos produtivos, a comercialização e o atendimento das necessidades do mundo real. “Por isso”, explana ele, “ambas as partes possuem lacunas e soluções que podem e devem ser compartilhadas”.

No caso da Datalink, os fundadores da empresa, engenheiros egressos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), tomaram a iniciativa de convidar professores e pesquisadores das universidades para conhecerem a empresa. “Faz muita diferença quando a empresa mostra a sua planta moderna, com processos de produção, utilizando máquinas e instrumentação de última geração”, diz o docente.

O caminho trilhado pela Datalink ao longo dos anos traz lições importantes para a indústria e para as instituições de ensino e de pesquisa, principalmente o olhar da empresa sobre o desenvolvimento dos funcionários. É um dos fatores, inclusive, que pode explicar uma das razões da baixa rotatividade [turnover] em relação à média do mercado, pois a Datalink proporciona oportunidade para que os funcionários cresçam profissionalmente.

“Vale salientar que todas as empresas, de forma geral, querem valorizar os seus colaboradores. Entretanto, não é nada fácil fazer acontecer na prática, pois é necessário que a empresa tenha fôlego e disponibilidade para implementar programas de aperfeiçoamento dentro da empresa (in company)”, realça o professor Leopoldo Rideki Yoshioka.

Sobre a Datalink
A Datalink é uma das principais fabricantes de cabos e conectores de alta qualidade e performance de comunicação e controle para aplicações industriais, agrícolas e smart cities. Empresa brasileira cujo portfólio de produtos atende diversos segmentos econômicos, entre eles: agronegócio, automação industrial e predial, automotivo, energia solar, estética, saúde, sonorização e telecomunicações. A história da Datalink lembra histórias de empresas como Embraer, Embrapa, Petrobrás e Weg, entre outras, que mostra a capacidade industrial e competência da engenharia brasileira. A qualidade, a excelência e a segurança dos seus produtos são a marca da Datalink criada em 1993 e do seu complexo industrial instalado em Embu das Artes (SP). Mais informações em www.afdatalink.com.br.