quinta-feira, junho 13Notícias
Shadow

TORNEIO REGIONAL DE ROBÓTICA DA FIRST LEGO LEAGUE REUNIRÁ 350 COMPETIDORES DE TODO O ESTADO, EM ITAJAÍ   

A temporada 2022/2023  foi batizada de Super  Powered. O desafio das equipes é explorar de onde vem a energia e como ela é distribuída, armazenada e usada. Durante o evento haverá diversas atividades gratuitas para a comunidade   

Itajaí, 14.02.2023 – Itajaí será sede, nos próximos dias 16 e 17, da fase regional do Torneio de Robótica da First LEGO League – FLL, maior competição do gênero no Mundo. No Brasil, a competição é coordenada pelo SESI. Serão cerca de 350 competidores de todo o Estado, reunidos em 40 equipes. No torneio de Itajaí, sairão os times classificados para disputar a competição nacional da FLL. Itajaí terá duas equipes da Escola S na competição, a Pipeline Surfers e a Aheat of Time – A.O.T.  

A temporada 2022/2023 da FLL foi batizada de Super  Powered. O desafio das equipes é explorar de onde vem a energia e como ela é distribuída, armazenada e usada. Os jovens precisam trabalhar em sintonia tendo como base valores como respeito, ganho mútuo e competição amigável, além de construírem robôs baseados na tecnologia LEGO Mindstorm, que são programados para cumprir uma série de missões. As equipes também desenvolvem um projeto de inovação baseado no tema do torneio.   

A Pipeline Surfers criou um projeto que reaproveita o calor da água que é usada nos chuveiros para pré-aquecer a água que será usada em seguida por meio de canos de cobre, assim é possível reduzir um dos maiores problemas da comunidade, que é o alto custo da fatura de energia. A equipe é composta pelos alunos Fernando Rodrigues Alves, 12 anos, que está no 7º ano do ensino fundamental;  João Pedro Werner Cardoso,  12,  8º ano; Vitor Hugo Gaideski  e Caio Nolli , ambos com 13 anos e alunos do 9º ano; Luiz Nunes Neto , 15,  1º ano do Ensino Médio e Lucas Cabral Ventura, 15 anos, do 2º ano Ensino Médio Steam.  

“É gratificante demais participar da equipe, pois mesmo que a gente não consiga passar é uma coisa que vai trazer conhecimento para a minha vida e pra vida de, provavelmente, todos os participantes do nosso grupo. É uma coisa que vai contar na nossa educação e no nosso futuro”, descreveu o estudante Vitor Hugo Gaideski.   

O furto de energia elétrica (mais conhecido como gato) é uma forma de ligação elétrica clandestina. Em nosso país, o furto de energia elétrica é muito presente. Analisando essa situação, a equipe A.O.T, após pesquisa com a CELESC, pensou em projeto no qual reduziria o furto de energia, risco de incêndio, prejuízo financeiro e choque elétrico. 

“A gente ainda esta fazendo mais pesquisas para colocar o projeto em prática e desenvolver o protótipo, mas a ideia consiste em um dispositivo que, quando alguém tentar abrir a caixa do relógio, encaminhará um alerta para o proprietário e não foi ele a abrir o equipamento, um aviso será enviado à Celesc que encaminhará um técnico para o local”, explica estudante Luiza Floriano, de 13 anos.   

Além da Luiza, também fazem parte da equipe  Ahead of Time – A.O.T  os estudantes Vitor Aires Diógenes,  14 anos e Théo Lacerda e Silva, 13 anos, ambos do 9º ano. O professor André Machado é o técnico da equipe.   

“Estamos fazendo um trabalho importante neste momento que é criar a cultura da First Lego League dentro da Escola S de Itajaí, que é a escola referência em ensino do SESI em Santa Catarina. Esse trabalho requer bastante dedicação, amor e entrega, tanto dos estudantes quanto dos professores envolvidos. As famílias estão bem participativas também, dando dicas, ajudando com detalhes da organização, apoiando as crianças, e isso faz toda a diferença”, concluiu a professora Siliana Dalla Costa, técnica da equipe Pipeline.  

LEGENDA DA FOTO: Equipes de Itajaí treinam juntas para o Torneio da FLL.  Nas laterais a técnica Siliana Dalla Costa e o técnico André Machado com os estudantes.