quinta-feira, junho 20Notícias
Shadow

Vegetais, frutas, grãos integrais e leguminosas podem ser bons aliados na prevenção do câncer

Alimentação saudável contribui para evitar e retardar o avanço ou até mesmo impedir o desenvolvimento da doença; especialista da Prevent Senior explica os motivos e quais alimentos são mais indicados

Comer bem para viver bem. Essa frase é simples, mas resume o poder que uma alimentação saudável tem em nossas vidas e isso se estende para doenças graves, como o câncer. Falar sobre uma dieta que nos proteja por completo dessa doença não é possível, mas alguns alimentos, somados a outros fatores, podem contribuir significativamente com a redução dos riscos de desenvolver a enfermidade, retardá-la ou impedir seu avanço, contribuindo com o tratamento. Nesta lista, enquadram-se vegetais, frutas, grãos integrais e leguminosas.

Em contrapartida, alguns tipos de comida são prejudiciais à saúde e podem aumentar os riscos do surgimento de um câncer ou contribuir com o avanço da doença. Quer saber quais são? O médico nutrólogo e coordenador da especialidade na Prevent Senior, Thiago Gonçalves, compartilhou todas as informações relevantes sobre esse tema e indicou quais alimentos são mais indicados na prevenção de tumores malignos.


Alimentação na prevenção do câncer

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), hábitos saudáveis, incluindo uma boa alimentação, podem prevenir cerca de 12 tipos de câncer, o que reforça a importância da nutrição como fator de proteção à saúde.

O nutrólogo Thiago Gonçalves ressalta que uma dieta rica em fitoquímicos pode ser uma boa aliada para evitar o desenvolvimento de um câncer, já que são nutrientes importantes para o bom desempenho e fortalecimento do organismo, além de serem agentes antioxidantes. “Essas substâncias podem ser encontradas principalmente em frutas, vegetais e grãos integrais, atuando no controle do estresse oxidativo e inflamação celular”, explica.

O estresse oxidativo, de acordo com o médico, causa danos e mutação do DNA, alterações que podem resultar no câncer. Nesse contexto, os antioxidantes, em quantidades suficientes, são essenciais para prevenir ou retardar esse processo. Ou seja, o consumo de fitoquímicos auxilia no equilíbrio celular, ajudando a evitar ou retardar o início da doença ou até mesmo impedir sua progressão.

Os fitoquímicos estão presentes em diversos compostos bioativos, um conjunto de substâncias que mantêm a boa saúde do corpo e ajudam na prevenção de enfermidades. Veja, abaixo, alguns alimentos que possuem esses elementos e os tipos de câncer que ajudam a prevenir.

  • Tomate, pimentão vermelho, cenoura, abóbora, mamão e beterraba: ajudam na prevenção do câncer de cólon, próstata, mama, ovário, pulmão e trato gastrointestinal
  • Uvas, vinho tinto, mirtilo, morango, amendoim e nozes: ajudam na prevenção do câncer de cólon, mama, pulmão, pele e hematológico (no sangue)
  • Alho e cebola: ajudam na prevenção do câncer de estômago, cólon, próstata, bexiga, pulmão e mama
  • Açafrão-da-índia (cúrcuma longa): ajuda na prevenção do câncer melanoma, cólon, linfoma gástrico, mama, cabeça e pescoço, pulmão e fígado
  • Chá-verde (Camellia sinensis): ajuda na prevenção do câncer de bexiga, pulmão, cólon, pâncreas, mama, próstata, pele e ovário
  • Couve, repolho, brócolis, couve-flor, couve-de-bruxelas e nabo: ajudam na prevenção do câncer de pulmão, estômago, cólon, próstata e mama
  • Gengibre fresco: ajuda na prevenção do câncer de esôfago, estômago, pele, mama, próstata, boca e rim
  • Cacau, chocolates (teor maior que 70% em cacau): ajudam na prevenção do câncer de pulmão, fígado, próstata, cólon, mama e leucemias
  • Maçã com casca, cerejas, uvas, pimentão amarelo e alcaparras: ajudam na prevenção do câncer de mama, estômago e fígado


Padrão alimentar

Afirmar que existe um cardápio que impede o desenvolvimento do câncer não é correto, já que a alimentação por si só não basta quando o assunto é saúde. A doença não se desenvolve apenas pelo consumo de alimentos impróprios, mas pode envolver diversos outros fatores relacionados à genética ou outras condições, como sedentarismo, obesidade, consumo de álcool ou tabagismo.

No entanto, o médico nutrólogo relata que estudos relacionaram a conhecida “dieta do mediterrâneo” com a prevenção ao câncer, já que os alimentos que a compõem não aumentam o colesterol e contribuem com os bons níveis de antioxidantes e ácidos graxos monoinsaturados – fatores que agem contra respostas inflamatórias imunomediadas (processo em que a defesa do organismo ataca as células saudáveis, como ocorre no câncer). “Essa dieta é um padrão alimentar feito pela combinação adequada de macro e micronutrientes e ausência de substâncias contaminantes que podem interferir na imunidade”, complementa o especialista.

Veja algumas características da Dieta do Mediterrâneo:

  • Alto consumo de alimentos à base de plantas, especialmente produtos integrais, vegetais, frutas, nozes e legumes;
  • Ingestão regular de peixes e frutos do mar;
  • Consumo, em menor quantidade, de carnes vermelhas e processadas, e também de laticínios com alto teor de gordura;
  • Consumo moderado de álcool, optando pelo vinho tinto como acompanhamento durante as refeições;
  • Consumo moderado de gordura, optando pelo azeite de oliva.


Alimentos que aumentam as chances de um câncer

Da mesma forma que uma alimentação saudável ajuda na prevenção contra o câncer e nos resultados do tratamento, alguns alimentos, pouco saudáveis, podem aumentar os riscos de desenvolvimento ou avanço da doença no organismo.

“Maus hábitos alimentares estão diretamente relacionados com o aumento das estatísticas de câncer, ainda mais com a vida moderna, que é mais agitada, estimulando o consumo de alimentos industrializados”, relata o médico nutrólogo.

Os alimentos prontos para o consumo, mencionados pelo especialista, costumam conter alto teor carcinogênico. Ou seja, alta quantidade de substâncias causadoras de câncer. Veja algumas delas:

– Nitrosaminas (nitritos e nitratos): presente em alimentos embutidos, como salsichas e presuntos.

– Policíclicas aromáticas (benzopirenos, fluorantenos, crisenos e benzoantracenos): presente em alimentos defumados.

– Corantes: presente em doces, balas, biscoitos, refrigerantes e sorvetes.

– Praguicidas (inseticidas, fungicidas e herbicidas): presentes em verduras, frutas e legumes de colheitas que precisavam das substâncias para eliminar pragas.


Previna-se!

Além de uma dieta balanceada, os riscos de câncer podem ser reduzidos com alguns hábitos simples. Veja quais são:

  • Mantenha-se com um peso saudável
  • Seja fisicamente ativo durante sua rotina diária
  • Controle o consumo de carne vermelha e evite alimentos gordurosos, processados, embutidos, defumados ou ricos em amido
  • Evite a ingestão de bebidas açucaradas
  • Consuma diariamente frutas, legumes, verduras e grãos integrais


A Prevent Senior

Operadora de saúde especialista em pessoas, a Prevent Senior atua há 26 anos e conta com uma ampla rede própria. Os Hospitais e Prontos Atendimentos Sancta Maggiore são equipados com o que há de melhor para oferecer sempre em cuidados diferenciados. A rede ainda é composta por Núcleos de Medicina Avançada e Diagnóstica e Núcleos especializados em Cardiologia, Oftalmologia, Oncologia, Ortopedia/Traumatologia e Reabilitação em São Paulo e no Rio de Janeiro.