quarta-feira, abril 24Notícias
Shadow

Pesquisa aponta que mulheres que têm seios maiores tendem a se exercitar com menos frequência

Estudo destaca que a redução de mama pode ser uma saída para melhorar a prática de exercícios físicos

Um estudo recente mostra que existe uma relação entre o tamanho dos seios e o hábito de praticar exercícios físicos. A análise, realizada por pesquisadores australianos e publicada na edição de setembro do periódico JPRAS Open, revela que mulheres com seios maiores tendem a se envolver em atividades físicas com menos frequência ou intensidade.

A publicação observou os padrões de participação em exercícios entre mulheres com diferentes tamanhos de seios. Além disso, a pesquisa, ao destacar a importância do exercício regular para o controle de peso e a saúde do coração, abriu discussões sobre o potencial papel da cirurgia de redução de mama na promoção de um estilo de vida mais ativo.

A Drª. Bruna Jacobowski, cirurgiã plástica do Gris Plástica, explica que a cirurgia de redução de mama tem o potencial de ser um passo transformador para mulheres que buscam uma melhora na experiência de exercício. “A mamoplastia não apenas oferece conforto físico, mas também estimula um maior entusiasmo para realizar atividades em grupo e bem-estar geral”, comenta.

Estudo internacional com 2 mil mulheres

O estudo, que abrangeu respostas de quase 2 mil participantes do programa Parkrun — uma iniciativa que promove eventos de corrida e caminhada de 5 km — englobou diversos países, incluindo Austrália, Inglaterra e África do Sul. Durante a investigação, as mulheres com seios maiores expressaram que a redução do tamanho dos seios poderia impactar positivamente seu desempenho e frequência de exercícios.

Além disso, entre as participantes da pesquisa, as 56 mulheres que já haviam se submetido à cirurgia para reduzir a mama disseram levar estilos de vida mais saudáveis e ativos. Elas afirmaram que após o procedimento, notaram maior frequência, prazer e disposição para se exercitar em grupo.

A Drª. Jacobowski ressalta a importância da conscientização pública e do apoio à cirurgia de redução de mama. “A sociedade precisa entender que é necessário a divulgação deste tipo de informação para poder capacitar as pessoas a tomarem decisões informadas sobre sua própria saúde e felicidade”, completa.

O estudo também revelou barreiras regulatórias para a cirurgia de redução de mama em diversos países, como os requisitos específicos baseados em estados na Austrália, nos quais o tempo de espera é longo nas clínicas em determinadas regiões. Já no Brasil, os procedimentos são mais acessíveis e rápidos, mesmo com protocolos de segurança rigorosos. 

A mamoplastia redutora apresenta-se como uma opção para mulheres que buscam não apenas melhorar sua autoimagem, mas também desfrutar de uma vida mais ativa e saudável. Como defensora das práticas cirúrgicas inovadoras, Drª. Jacobowski reforça a necessidade de buscar informações abrangentes e realizar procedimentos com profissionais experientes.

Famosas que já fizeram cirurgia de redução de mama

Celebridades em todo o mundo já compartilharam suas experiências positivas com a cirurgia de redução de mama, priorizando a saúde e o conforto. Em 2016, a atriz Fernanda Souza revelou por meio de suas redes sociais que passou por dois procedimentos para reduzir os seios, buscando alívio das dores que sentia. Helen Ganzarolli também divulgou sua história em 2014, relatando que fez mamoplastias de redução aos 14 e 23 anos, visando melhorar seu bem-estar. 

A cantora Anitta afirmou em 2014 que optou por uma mamoplastia para aliviar dores na coluna e melhorar sua performance nos palcos. Ariel Winter, atriz conhecida por sua participação na série “Modern Family”, também fez o procedimento. A trajetória dessas celebridades destaca a importância de tomar decisões que priorizem o bem-estar e a qualidade de vida.

Gris Plástica e Instituto Gris

O Gris Plástica, braço do Instituto Gris, tem como compromisso priorizar o bem-estar e a saúde feminina. Sediado em Curitiba, o Instituto Gris é pioneiro como o primeiro Centro Clínico Ginecológico do Brasil, agregando as mais avançadas tecnologias para o cuidado da saúde íntima feminina. Seu enfoque abrangente e especializado combina inovação e dedicação, ajudando as mulheres a assumirem o protagonismo em suas jornadas de saúde.

About Author