quarta-feira, abril 24Notícias
Shadow

Retomada das atividades escolares marca retorno do Festival Energia em Jogo em Nova Hartz

Cidade recebe novamente Festival Energia em Jogo para beneficiar outros alunos da rede pública que ficaram de fora da primeira visita.

Ao que tudo indica, o início do segundo semestre terá um gostinho ainda melhor em Nova Hartz, isso porque o Festival Energia em Jogo, retorna de Canoas diretamente para a EMEF Maria Almerinda, em Nova Hartz.

A cidade foi uma das primeiras do estado a beneficiar crianças da rede pública com as oficinas de sustentabilidade e eficiência energética e, diante dos resultados, espera pela segunda visita da equipe, no início de agosto, período de retorno das atividades escolares, para mais uma série de oficinas.

De 21 a 25 de agosto, no colégio EMF Maria Almerinda aproximadamente 200 alunos participarão de oficinas de Artes Visuais, Processos Criativos, Maker, Produção Cultural e Música, dedicados a desenvolver ideia e projetos que promovam o uso consciente da energia elétrica, além de buscar soluções sustentáveis para o consumo energético.

Antecedendo as oficinas, o Festival oferece aos educadores um treinamento online, preparando-os para orientar e auxiliar alunos durante o período das atividades e também para as gerações futuras. Assim como nas últimas edições, o festival encerra sua atividade na região com uma feira apresentando os projetos desenvolvido ao longo dos dias de oficina. “Queremos criar um movimento que se estenda ao longo do tempo, conscientizando as próximas gerações, além de expandir o pensamento para soluções inteligentes e práticas do uso da energia” – conta Amanda Moreira, coordenadora do projeto.

O retorno à Nova Hartz marca a metade do caminho trilhado pelo Festival Energia em Jogo, que já passou por cidades como  Rolante, Rosário do Sul, Gravataí e Canoas, com mais de 2000 pessoas impactadas com o resultado das oficinas. “Até aqui os resultados foram surpreendentes! Mal podemos esperar pelos próximos meses e todas as experiências que viveremos em nosso festival” – Comemora Amanda.

O projeto idealizado pela concessionária distribuidora de energia elétrica RGE – Companhia Rio Grande Energia S.A, pertencente ao grupo CPFL Energia, junto ao Instituto Crescer faz parte do programa educacional “RGE na Escolas” promovido por meio do Programa de Eficiência Energética (PEE) da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). São diversas iniciativas de educação e aprendizado, com estratégias que culminam em um consumo consciente de energia, voltado para as escolas da rede pública do Rio Grande do Sul.

A proposta é levar ações educativas para as escolas do Ensino Fundamental (5° ao 9° ano) do estado do Rio Grande do Sul, difundindo uma cultura de eficiência energética e desenvolvimento sustentável por meio de ações de mediação cultural e arte educação. Desta forma, é possível promover mudanças de hábitos de consumo de energia entre educadores, alunos e suas famílias. A meta é que o projeto seja realizado em 10 escolas públicas do estado até o final de 2023.

Festival Energia em Jogo

Durante quatro semanas, o “Festival Energia em Jogo” oferece para as escolas da rede pública um conjunto de ações educativas envolvendo arte, cultura e muita criatividade, resultando em um evento de culminância, com a apresentação dos resultados das atividades realizadas ao longo do Festival e, também, a entrega das premiações por aluno, por turma e, por fim, para a melhor escola participante do projeto.

“O objetivo é fazer com que os docentes e estudantes aprendam e disseminem conhecimentos sobre uso racional e seguro da energia elétrica, sustentabilidade, meio ambiente e geração renovável de energia. Por meio de atividades de arte educação, mediação cultural e experimentações científicas é possível desenvolver habilidades e enfrentar desafios aprendendo na prática conceitos que podem parecer muito distantes. O foco é promover espaços de trocas, intercâmbios de saberes e sobretudo corroborar para ações que potencializem sempre o território escolar”, comenta a coordenadora do projeto, Amanda Moreira.

Na prática, os estudantes serão responsáveis pela solução de problemas contextualizados por meio dos desafios propostos. A ideia é estimular habilidades de pesquisa e levantamento de dados, trabalho em equipe, tolerância, negociação, escuta ativa, comunicação oral, criatividade, desenvolvimento de soluções viáveis, eficientes e eficazes, que resultarão em projetos apresentados durante o evento de culminância.

“Estou muito feliz de representar a RGE em um projeto tão imersivo, que busca engajar alunos, professores e até a comunidade escolar em torno dessa temática tão importante. Eficiência energética está diretamente relacionado a temas como sustentabilidade e à preservação do meio ambiente. Ao educar os alunos sobre o uso eficiente de energia, estamos confiantes para a formação de cidadãos melhores e capazes de tomar decisões conscientes e autônomas no seu dia a dia.” Afirma Renan Inacio Marcoantonio, da Gerência de Eficiência Energética – CPFL Energia.

Desafios

As ações e materiais elaborados, tanto para o apoio aos educadores quanto para a realização de atividades, estão alinhadas à normativa da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). O documento define o conjunto de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica.

Ao todo serão lançados cinco desafios para 11 escolas participantes, que serão premiadas durante o evento de culminância, de acordo com as categorias em destaque.

Os educadores também participam de encontros sobre os fundamentos de eficiência energética, consumo consciente e segurança no uso da energia elétrica, que poderão ser aplicados em seus projetos educacionais ao longo de sua carreira. No final da formação, receberão um certificado emitido pelo Instituto Crescer. São ações como essas que prepararão as próximas gerações para um mundo mais consciente e inteligente.

SOBRE O INSTITUTO CRESCER Fundado em 2000, com sede em São Paulo e atuação global, o Instituto Crescer é um laboratório de criação e implementação de metodologias de impacto social em escala para a educação e para o fortalecimento de comunidades e pessoas. Sendo parceiro técnico de grandes empresas do país, atua na formação docente, qualificação profissional e no desenvolvimento comunitário. Em suas mais de duas décadas de história, o IC já impactou 634 mil crianças e jovens, 63 mil pessoas de comunidades de baixa renda e 61 mil profissionais da área de educação, em 2.490 municípios brasileiros. Atualmente, o Instituto mantém ativos 11 projetos para grandes empresas: CCR, CPFL Energia, Energisa, Fundação Bradesco, Fundação Nestlé, Instituto Claro, Light, Energia, Qualcomm, Vale e dois programas proprietários: o APEI-50 e o Geração Crescer. Saiba mais no site: https://institutocrescer.org.br/

SOBRE A RGE – Responsável por distribuir 65% da energia elétrica consumida no Rio Grande do Sul e atender 3 milhões de clientes em 381 municípios gaúchos, a RGE é hoje a maior distribuidora da CPFL Energia em extensão territorial e número de cidades atendidas. A área de concessão da companhia, que é resultado do agrupamento das distribuidoras RGE e RGE Sul, realizado em janeiro de 2019, totaliza 189 mil km² de extensão, abrangendo as áreas urbanas e rurais das regiões Metropolitana, Centro-Oeste, Norte e Nordeste do estado.

Os investimentos realizados pela RGE contribuem para o desenvolvimento socioeconômico de locais de fundamental importância para a economia do estado, que vão desde fortes polos turísticos, agrícolas e pecuários, até grandes centros industriais e comerciais, trazendo mais bem-estar, conforto e infraestrutura para a vida de 7,4 milhões de gaúchos.

About Author