sexta-feira, abril 12Notícias
Shadow

Buser expande operação em Santa Catarina e chega a 100 trechos no estado

Plataforma lança o serviço de fretamento colaborativo em Joinville, Itapema e mais duas cidades, e deve fechar o ano com mais de 80 mil passageiros transportados em SC

Maior plataforma de intermediação de viagens rodoviárias do Brasil, a Buser está expandindo a operação em Santa Catarina. A plataforma, que acaba de bater a marca de 10 milhões de clientes em todo o País, passa a atender as cidades de Itapema, Tijucas, Joinville e Itajaí, dobrando o número de trechos oferecidos no estado – agora serão 100 ligações entre cidades catarinenses.

Entre os 53 novos trechos está a viagem Florianópolis – Tijucas, que vai custar a partir de R$ 15,90. Os trechos Florianópolis – Balneário Camboriú e Pinhalzinho – Chapecó são os mais baratos, custando a partir de R$ 9,90, em poltrona semi-leito. Os preços na Buser chegam a ser 60% mais baratos do que nas rodoviárias porque o principal serviço é o fretamento colaborativo, modelo em que viajantes podem se conectar a empresas de ônibus fretados, dividindo a conta final do frete.

“No modelo de fretamento colaborativo não há venda de passagens, e sim a formação de grupos, com a reserva de assentos e a divisão do custo do frete do ônibus entre os viajantes. Por isso, nesse formato, conseguimos preços bem mais acessíveis do que nas empresas convencionais, fora que é um modelo que otimiza a oferta, ao formar grupos com interesses semelhantes”, destaca o gerente de Operações da Buser, Leonardo Sousa. O executivo lembra que os embarques nos ônibus fretados pela plataforma são realizados fora das rodoviárias, em pontos autorizados para o setor de fretamento ou em espaços privados, como estacionamentos ou shopping centers, o que acaba sendo muito prático e defendido pelos passageiros que conhecem.

De janeiro a junho deste ano, mais de 32 mil passageiros foram transportados dentro de Santa Catarina por meio da plataforma. Só em abril, foram quase 6 mil pessoas usando a startup de fretamento colaborativo no estado. A expectativa é que entre julho e dezembro, esse número chegue a 42 mil, o que vai representar um crescimento de 30% na comparação com o primeiro semestre.

Revenda de passagens

Além das viagens nesse modelo de fretamento colaborativo, a Buser também faz a revenda de passagens de ônibus em parceria com empresas que têm linhas fixas e atuam na rodoviária, com opções ligando inclusive Santa Catarina a outros estados, como no caso de São Paulo – Florianópolis e São Paulo – Balneário Camboriú. A compra também é pelo site e aplicativo, mas a operação é diferente, pois, nesse caso, o passageiro está adquirindo um ticket de uma empresa de linha.

No momento da reserva, o passageiro consegue diferenciar os modelos: quando a opção é sinalizada com o logo da Buser e a descrição “parceiro Buser”, é fretamento colaborativo. Nesse caso, o transporte é intermediado por ela para atender a necessidade do grupo formado na sua plataforma. Já quando a opção é sinalizada com o nome da operadora e a descrição “revenda de passagem”, a Buser atua com um agente autorizado a vender passagem junto ao operador do transporte.

Sobre a Buser
A Buser nasceu com a missão de democratizar o acesso ao transporte. Com o fretamento colaborativo, que permite a divisão e formação de grupos de forma online, a empresa inovou e mudou a forma de viajar pelo Brasil, com viagens custando até 60% a menos. A startup oferece ainda outros serviços, como a revenda de passagens em parceria com viações de ônibus que atuam com linhas fixas. Com mais de 10 milhões de clientes cadastrados, a Buser conta com cerca de 300 empresas parceiras (entre fretadores e viações maiores), usando até 1.000 ônibus na alta temporada. A startup chega a transportar 20 mil passageiros por dia em todo o País. Para mais informações, acesse: www.buser.com.br.

About Author