sexta-feira, abril 12Notícias
Shadow

Telemedicina ganha força na área da saúde

Telemedicina ganha força na área da saúde

Cada vez mais redes do setor aderem ao recurso como forma de aprimorar o tratamento dos seus pacientes

No cenário contemporâneo, marcado pelos constantes avanços tecnológicos e pela crescente digitalização de diversos setores, a área da saúde não ficou imune a essa revolução. A interconexão global e a acessibilidade via dispositivos eletrônicos têm redefinido as expectativas das pessoas em relação aos serviços, incluindo os de saúde.

Nesse contexto, surge a telemedicina, como resposta à necessidade de inovar a forma como os cuidados médicos são prestados. A fusão entre a expansão tecnológica e a demanda por atendimentos médicos eficazes e de forma conveniente, impulsiona a implementação e o desenvolvimento contínuo da telemedicina, promovendo uma verdadeira transformação na maneira como os serviços de saúde são oferecidos.

A telemedicina emergiu como um componente natural da era atual, redesenhando a prestação de serviços de saúde e desempenhando um papel essencial: ao superar barreiras geográficas, aumenta o acesso a cuidados médicos de qualidade, independentemente de onde o paciente esteja. De acordo com dados da Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic), em 2022, a consulta médica não presencial foi utilizada por 33% dos médicos e 26% dos enfermeiros no país. O número elevado é consequência da praticidade oferecida pelo método, que elimina a necessidade de deslocamentos físicos e reduz os custos associados.

Isso é especialmente valioso para áreas rurais e remotas, onde a escassez de serviços médicos é uma realidade. Além disso, a telemedicina agiliza o compartilhamento de informações entre médicos, facilitando segundas opiniões e colaborações interdisciplinares, resultando em diagnósticos mais precisos e tratamentos mais eficazes.

Entre 2020 e 2021, anos de pico da pandemia internacional de COVID-19, mais de 7,5 milhões de atendimentos foram feitos através do serviço, segundo pesquisas da Associação Brasileira de Empresas de Telemedicina e Saúde Digital (Saúde Digital Brasil). As informações coletadas apontam que 87% dos chamados foram resolvidos nas primeiras consultas, resolvendo as questões de saúde com prontidão e evitando idas desnecessárias aos postos de tratamento.

Com a necessidade de distanciamento social e medidas de isolamento, a telemedicina se tornou a ponte entre pacientes e profissionais da saúde, permitindo consultas virtuais, monitoramento de condições crônicas e aconselhamento médico, sem expor os indivíduos a riscos desnecessários. Isso não apenas protege a saúde dos pacientes, mas também ajuda a reduzir a pressão sobre os sistemas de saúde já bastante sobrecarregados.

Vale também ressaltar que a telemedicina impulsionou a inovação tecnológica no campo da saúde, promovendo o desenvolvimento de aplicativos móveis do setor, assim como dispositivos de monitoramento remoto e plataformas de compartilhamento seguro de informações médicas. Esses avanços estão capacitando os pacientes a assumirem um papel mais ativo em relação a sua própria saúde, possibilitando o monitoramento constante de seus indicadores vitais e o acesso a informações educativas. Assim, o método não apenas moderniza a prática médica, mas também permite que os indivíduos se envolvam proativamente em sua jornada de bem-estar.

Diante dos benefícios, cada vez mais redes do setor estão aderindo ao recurso em seu sistema, como forma de aprimorar o tratamento dos pacientes. A Acuidar, maior franquia de cuidadores especializados do país, trouxe a medida com o intuito de assegurar o atendimento imediato e com a melhor qualidade para os seus pacientes. A disponibilidade para orientações médicas por telefone ou videochamadas com profissionais é de 24 horas, fator que diminui a incidência de risco de emergências serem resolvidas de maneira equivocada.

Dado que a rede trabalha com cuidados específicos, é essencial que os pacientes possuam atenção individualizada, de modo a serem assistidos de forma correta. A ferramenta não apenas oferece essa possibilidade, como também garante a sensação de segurança, tendo em vista que, diante de imprevistos, o recurso se mantém à disposição.

A implantação da telemedicina nos negócios de saúde revela-se não apenas uma opção conveniente, mas uma necessidade imperativa na era contemporânea. A interseção entre os avanços tecnológicos e as demandas cada vez mais complexas por cuidados médicos eficazes e acessíveis estabelece um cenário propício para a transformação positiva do setor de saúde.

Sobre a Acuidar:

Fundada em 2016 pelo médico Vitor Hugo de Oliveira e pela fisioterapeuta Jéssica Soares Ramalho, a rede oferece serviços no domicílio do cliente ou durante acompanhamento hospitalar, com opções de diárias avulsas e planos mensais. A marca entrou para o mercado do franchising em 2020, contando hoje com 115 unidades inauguradas. O investimento inicial total é de R$ 44 mil (já com a taxa de franquia) o faturamento médio mensal é de R$ 60 mil e o prazo de retorno é de 6 a 15 meses. Saiba mais em: https://www.acuidarbr.com.br/

About Author