sexta-feira, maio 20Notícias
Shadow

Camboriú segura o Figueirense no Scarpelli e sai em vantagem por uma vaga na final do Estadual

Furacão chegou a abrir o placar já no segundo tempo, mas acabou sofrendo o empate; apenas uma vitória no sábado (26) leva o Figueirense a final

Gustavo Henrique colocou o Furacão na frente do placar, já no segundo tempo, mas Wesley, em falha do goleiro Rodolfo Castro, deixou tudo igual.

Com o resultado, o Furacão agora precisa vencer no estádio das Nações, em Balneário Camboriú, no próximo sábado (26), para avançar à grande final. Como fez melhor campanha na primeira fase, o Cambura joga por um novo empate para ir à decisão.

Primeiro tempo animado
Bola nas duas traves no mesmo lance, pênalti perdido e chance na pequena área. Teve de tudo no primeiro tempo entre Figueirense e Camboriú.

O Furacão começou melhor a partida e criou uma grande chance na bola parada logo aos cinco minutos. Após cruzamento na área, a bola ficou viva e Gustavo Henrique, da marca do pênalti, acabou isolando.
Após o início promissor do Furacão, a equipe visitante passou a ter mais a bola e comandar as ações do duelo com boa troque de passes e forçando muitos erros na saída de bola do adversário.

Aos 21 minutos, Ronny foi puxado por Zé Mário dentro da área: pênalti para o Camboriú. Na cobrança, Léo Campos mandou uma bomba no meio do gol, Rodolfo Castro ficou parado e defendeu.
O Alvinegro voltou a responder na bola parada aos 29’. Zé Mário, em falta frontal, bateu próximo do travessão de Gabriel Félix.
O lance mais incrível da primeira etapa aconteceu aos 39 minutos. Léo Campos finalizou rasteiro de fora da área, Bruno Mota desviou no meio do caminho, a bola bateu na trave, rolou por cima da linha, bateu na outra trave e não entrou.

Segundo tempo
Insatisfeito com o rendimento do Furacão no primeiro tempo, o técnico Júnior Rocha promoveu duas substituições já no intervalo. Saíram Uesley Gaúcho e Kauê para as entradas de Clayton e Léo Arthur.
As mexidas fizeram bem ao Alvinegro. Logo aos três minutos, Oberdan deu lindo passe para Léo Arthur dentro da área, o camisa 19 finalizou, Gabriel Felix espalmou e Gustavo Henrique, livre, completou para as redes.

A comemoração, no entanto, durou pouco. Aos 17’, em falta quase no meio-campo, Léo Campos levantou, Rodolfo Castro saiu mal e Wesley, de cabeça, deixou tudo igual.
Uma ducha de água fria para os torcedores alvinegros no momento em que a equipe de Florianópolis era melhor.

Precisando do resultado para não ir em desvantagem para o jogo da volta, O Figueirense tentou seguir pressionando o rival. Aos 21 minutos, Léo Arthur cruzou e Gustavo Henrique cabeceou forte para linda defesa de João Felix.
Nos acréscimos quase veio a virada dos visitantes. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Matheus Lagoa, que mandou um chutaço na trave de Rodolfo Castro.
O apito final foi marcado por uma mistura de vaias e aplausos dos mais de sete mil torcedores no estádio.

FICHA TÉCNICA:
Figueirense 1×1 Camboriú – semifinal do Campeonato Catarinense (jogo de ida)
Figueirense: Rodolfo Castro; Muriel (Natan Masiero), Pablo, Luís Fernando e Zé Mário; Uesley Gaúcho (Clayton), Oberdan, Jhon Cley, Kauê (Léo Arthur) e Luís Gustavo (Paolo); Gustavo Henrique (Gustavo Índio). Técnico: Júnior Rocha

Camboriú: Gabriel Felix; Lucas Barboza, Wesley Santos, Cleisson e Léo Campos (Charles); Emerson Martins, Wagner Balotelli e Maicon Assis (Bruno Oliveira); Ronny (Matheus Lagoa), Juliano e Bruno Mota. Técnico: Luan Carlos
Gols: Gustavo Henrique (FIG) aos 3’ do 2º tempo e Wesley (CAM) aos 17’ do 2º tempo
Cartões amarelos: Zé Mário (FIG), Kauê (FIG); Wesley (CAM) e Charles (CAM)
Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis
Público e renda: 7.323 torcedores para uma renda de R$ 182.990

FONTE: https://ndmais.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.